quarta-feira, abril 26, 2017

Os Robôs e as Linhas de Montagem

Aprecie no vídeo abaixo, a Linha de Montagem da Mercedes Benz. Veja quantos robôs e quantas horas de engenharia foram necessárias para conceber e pôr a funcionar esta linha! Veja quantos postos de trabalho foram eliminados!
Contudo, a Mercedes está a inverter esta tendência a que o mundo tem vindo a assistir e, a criar uma autêntica contra-revolução.
A maior marca alemã do ramo automóvel está a tirar robôs da linha de montagem para aí colocar pessoas a trabalhar.
A Mercedes-Benz pertencente ao grupo Daimler AG, foi criada em 1924 em resultado de uma fusão entre a Benz & Cia (1871) e a Daimler. É a mais antiga empresa de automóveis e veículos comerciais da Alemanha e do mundo.
Esta empresa produz automóveis, camiões, autocarros e, os seus próprios motores.
A Mercedes concluiu que os trabalhadores de alta tecnologia ou seja, os robôs, são menos capazes que os seres humanos na personalização dos trabalhos.

terça-feira, abril 25, 2017

25 de abril - Infominuto RTP

Assinalando os quarenta e três anos após o 25 de Abril de 1974, proponho-lhe que aprecie o vídeo abaixo. Veja como é que a RTP (Radiotelevisão Portuguesa), conta num minuto (25 de abril - Infominuto) de forma pedagógica e eficaz, a história do 25 de abril em Portugal.
Este episódio explica, muito sinteticamente, o clima político, económico e social que se vivia durante o estado novo e, como e por que é que se deu a Revolução dos Cravos.

segunda-feira, abril 24, 2017

Felizmente há Luar!

Felizmente Há Luar! é uma obra de Luís de Sttau Monteiro que foi publicada em 1961, no mesmo ano de Angústia para o Jantar, e que esteve proibida pela censura durante muitos anos. Só em 1978 foi pela primeira vez levada à cena, no Teatro Nacional, numa encenação do próprio Sttau Monteiro.
Esta peça denuncia a injustiça da repressão e das perseguições políticas levadas a cabo pelo Estado Novo.
Sinopse:
A obra retrata a trágica apoteose do movimento liberal oitocentista, em Portugal. Apresenta as condições da sociedade portuguesa do séc. XIX e a revolta dos mais esclarecidos, muitas vezes organizados em sociedades secretas.
Baseada na tentativa frustrada de revolta liberal em 1817, supostamente encabeçada por Gomes Freire de Andrade, Felizmente Há Luar! recria em dois atos a sequência de acontecimentos históricos que em Outubro desse ano levou à prisão e ao enforcamento de Gomes Freire pelo regime de Beresford, com o apoio da Igreja, sublinhando um apelo épico (e ético) politicamente empenhado e legível à luz do que era Portugal nos anos 60, chamando a atenção para a injustiça da repressão e das perseguições políticas.

domingo, abril 23, 2017

A Guerra Civil em Angola, 1975-2002

A Guerra Civil em Angola 1975-2002, é um livro de Justin Pearce.
Justin Pearce é um doutorado e um associado do St John's College. Concluiu o seu doutoramento em Oxford em 2011, sobre a mobilização política na guerra civil angolana.
Antes de iniciar o seu doutoramento, Justin trabalhou como jornalista na África do Sul, Angola e no Reino Unido.
Sinopse:
A primeira grande investigação sobre a guerra civil angolana, desde 1975 até ao final do conflito, em 2002. Depois da independência, em 1975, acabada de sair da guerra colonial, Angola ficou dividida por um conflito interno que havia de durar mais de um quarto de século e que define os contornos do poder político angolano até à actualidade. A guerra civil teve de um lado a UNITA - associada aos EUA, à África do Sul do apartheid, e ao mundo rural da região central -, e do outro lado o MPLA - identificado com a União Soviética, Cuba e um universo urbano.

No meio ficou sempre a população, verdadeira protagonista deste livro. A partir de centenas de entrevistas com agricultores, professores, militares, membros dos partidos e muitos outros, e sem tomar partido, Justin Pearce reconstituiu a vertente humana da mais mortífera e longa guerra civil africana, apresentando um retrato inédito da relação do povo angolano com os movimentos políticos, da sua percepção sobre o que estava em jogo, das suas estratégias de sobrevivência e da definição de uma identidade política ainda hoje afectada pela desinformação, manipulação e, sobretudo, pelo medo. Com prefácio inédito de Rafael Marques, autor do livro Diamantes de Sangue.

sábado, abril 22, 2017

Angra do Heroísmo: Património Mundial

A série documental "Património Mundial" reúne 14 filmes sobre edifícios e paisagens portugueses classificados pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade.
Esta série cobre parte do que de melhor existe em Portugal em património histórico construído e em paisagem natural.

Não deixe de ver o episódio sobre Angra do Heroísmo porque vale bem a pena.
Angra do Heroísmo é uma cidade açoriana localizada na costa sul da ilha Terceira, com cerca de 10 800 habitantes na sua zona central.
O município de Angra do Heroísmo é limitado a nordeste pelo município da Praia da Vitória, sendo banhado pelo Oceano Atlântico em todas as demais direcções. A cidade é a capital histórica dos Açores e sede da diocese de Angra, a qual inclui a totalidade do arquipélago.
A riqueza da sua história e património edificado levou a que a parte central da cidade de Angra do Heroísmo fosse classificada como Património Mundial pela UNESCO, em 1983.
Ora veja!

sexta-feira, abril 21, 2017

Depois

Oiça a cantora brasileira Marisa Monte em Depois.
Depois de sonhar tantos anos
De fazer tantos planos
De um futuro pra nós
Depois de tantos desenganos
Nós nos abandonamos como tantos casais
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também

Depois de varar madrugada
Esperando por nada
De arrastar-me no chão
Em vão
Tu viraste-me as costas
Não me deu as respostas
Que eu preciso escutar
Quero que você seja melhor
Hei de ser melhor também

Nós dois
Já tivemos momentos
Mas passou nosso tempo
Não podemos negar
Foi bom
Nós fizemos histórias
Pra ficar na memória
E nos acompanhar
Quero que você viva sem mim
Eu vou conseguir também

Depois de aceitarmos os fatos
Vou trocar seus retratos pelos de um outro alguém
Meu bem
Vamos ter liberdade
Para amar à vontade
Sem trair mais ninguém
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também
Depois

quinta-feira, abril 20, 2017

Amor e Seu Tempo

Amor é privilégio de maduros
estendidos na mais estreita cama,
que se torna a mais larga e mais relvosa,
roçando, em cada poro, o céu do corpo.

É isto, amor: o ganho não previsto,
o prêmio subterrâneo e coruscante,
leitura de relâmpago cifrado,
que, decifrado, nada mais existe

valendo a pena e o preço do terrestre,
salvo o minuto de ouro no relógio
minúsculo, vibrando no crepúsculo.

Amor é o que se aprende no limite,
depois de se arquivar toda a ciência
herdada, ouvida. Amor começa tarde.

Carlos Drummond de Andrade - Poesia completa. Rio de Janeiro, 2002.