segunda-feira, dezembro 18, 2017

Segundo Poema de Natal

Pudesse do Natal dizer que é mais

que o corre-corre, que a lufa-lufa,

que a passada célere demais,

que a mole humana que se adensa e arrufa

e satura nos amplos corredores,

nas ruas e nas lojas, nos mercados

(valendo-se da casa de penhores,

como outrora do livro de fiados);

pudesse do Natal dizer que é muito,

muito mais que o bulício que se sente

atraído pelo larvar intuito

da febre consumista, futilmente,

que faz da pretensão de ter e haver

o santo-e-senha contra o próprio ser.
Domingos da Mota

domingo, dezembro 17, 2017

Poema de Natal

com que a vida resiste, e anda, e dura
Pedro Tamen
Não digo do Natal – mas da natura
de quem faz do poder um pesadelo
que aprofunda as sementes da amargura
através do garrote e do escalpelo;
não digo do Natal – mas da tortura
que macera as feridas com desvelo,
impassível à dor que já satura
os ombros causticados pelo gelo;
dissesse do Natal – seria bom
que pudesse cantar, subir o tom
das loas e dos hinos e dos ritos,
se em vez duma esmola, tão-somente,
renascesse o respeito pela gente
que povoa o Natal dos aflitos.
Domingos da Mota

sábado, dezembro 16, 2017

It's The Most Wonderful Time Of The Year





Oiça Kylie Minogue em It's The Most Wonderful Time Of The Year (Vídeo de Estúdio).
Kylie  Minogue  (1968) é uma cantora, compositora, atriz e filantropa australiana.

sexta-feira, dezembro 15, 2017

Natal Português




Se gosta de visitar a Feira da Ladra, os alfarrabistas, os mercados de velharias e antiguidades, não deixe de procurar e comprar o livro de Luís ChavesNatal  Português (1942) editado pela Livraria Clássica Editora (Colecção Gládio).

Sinopse:
A Preparação do Natal;  A Noite de Natal; A Consoada, O Madeiro e o Cepo do Natal; a Missa do Galo, O Presépio & Presépios; Cristo em domínio no Natal; Janeiras; Pastoradas, Autos Populares e Reis e Reisadas.


quinta-feira, dezembro 14, 2017

Natal... Na província neva

Oiça a Cantata de Natal (2010) na Igreja Matriz de São Roque do Pico, com o Grupo Coral das Lajes do Pico. A música é de Fernando Machado Soares e a letra de Fernando Pessoa.

Natal... Na província neva.
Nos lares aconchegados,
Um sentimento conserva
Os sentimentos passados.
Coração oposto ao mundo,
Como a família é verdade!
Meu pensamento é profundo,
Estou só e sonho saudade.
E como é branca de graça
A paisagem que não sei,
Vista de trás da vidraça
Do lar que nunca terei!

quarta-feira, dezembro 13, 2017

Visita Guiada aos Presépios

Nesta época natalícia proponho-lhe que assista a mais um episódio do programa televisivo Visita Guiada.
Este episódio permite-nos conhecer os Presépios (entre eles o da Basílica da Estrela), de Lisboa.
Com mais de 400 figuras, o Presépio da Basílica da Estrela é considerado por muitos o melhor presépio português. Contudo, o seu autor, Machado de Castro, o maior escultor português do séc. XVIII, não teria gostado de ficar célebre pelos seus presépios!
O historiador de arte Alexandre Pais conduz-nos pelas histórias surpreendentes dos presépios portugueses, do da Basílica da Estrela ao da Madre de Deus.
Sabia que os nossos presépios são anteriores aos napolitanos que têm fama mundial ?

terça-feira, dezembro 12, 2017

A Estrela do Natal ou Poinsétia


A Poinsétia, também conhecida pelos nomes de Flor do Natal, Estrela do Natal ou Manhã de Páscoa é uma planta originária do México, onde é espontânea.
O seu nome científico é Euphorbia pulcherrima, que significa "a mais bela (pulcherrima) das eufórbias".
Como é uma planta de dia curto, floresce exatamente no solstício de Inverno que coincide com o Natal.
É uma planta muito utilizada para fins decorativos, especialmente na época do Natal, devido às suas folhas semelhantes a pétalas de flores vermelhas.
Efetivamente, aquilo que muitas pessoas julgam ser flores são apenas brácteas modificadas que envolvem as pseudo-umbelas onde estão as pequenas flores, envolvidas por uma camada de tecido verde e uma glândula amarela que nasce apenas num dos lados da flor.